Amor sóbrio, tu não me sabes

O novo livro do Atelier de letras já chegou…

Fotografias
Rebelde panorama,
guardado nas gavetas,
composto de doce drama,
as saudades são milhentas.
__________________________________________________________________

Vasco Nogueira nasceu em Junho de noventa em São José, Açores; aí não cresceu. Actualmente, divide o local de residência entre a cidade do Porto e uma aldeia na Bairrada.

Esta é uma obra poética onde se evoca e se lamenta a celeridade com que a vida e as coisas se esgotam – “Temo o cansei-me de esperar,/ esse cair vertical das folhas”. É também um louvor ao amor e ao nevoeiro envolvente, daí a não sobriedade enaltecida pelo próprio título do livro – “- o amor é óleo de palma,/ derrapo e não desmaio,/ e aqui jaz aniquilado!”.

“Amor Sóbrio, tu não me sabes” apresenta três capítulos, resultado de uma compilação de poemas mais antigos.

Capítulo primeiro: Intimidades (15 poemas)

Capítulo segundo: Algumas observações (31 poemas)

Capítulo terceiro: Tributos à efemeridade (3 poemas).

Acompanhe o autor no seu blog: vnogueira.wordpress.com

__________________________________________________________________

“Nasci a dezasseis de Junho de mil novecentos e noventa.
Pudesse fintar o fracasso com os olhos e continuar altivo. Sem diminuir, aprendesse com tudo o que falha e morre precoce.
Desejo ser um passarinho que por tantas vezes oscila as asas vãs e que o voo sempre alcança.”
__________________________________________________________________

AUTOR: Vasco Nogueira

EDIÇÃO: Agosto 2010

68 páginas | 15×23 cm | isbn 978-989-8400-04-8 |

pvp 9,01 €

Os comentários estão fechados.